quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Bolinhos de coco


  Era uma vez uma avó, uma mãe ou uma tia que faziam uma especialidade nunca igualada pelas gerações que se seguiram. Acredito que todas nós convivemos com histórias deste género. No meu caso trata-se da avó do meu marido que fazia uns bolinhos de coco que nunca foram esquecidos pelo neto. O meu objetivo é conseguir encontrar uma receita próxima do original. Desta vez, servi-me de uma sugestão disponível no Blog "Lume brando".

Bolinhos de coco

200 g de coco
150 g de açúcar
3 ovos inteiros

Misturar tudo e colocar em formas de papel. No meu caso consegui obter 11 bolos, que estiveram 10 minutos no forno, os primeiros a 200ºC, mas depois foi necessário baixar para 180ºC.



quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Biscoitos de nata


Há uns anos, numa pequena feira gastronómica de produtos conventuais, comprei dois livros de cozinha, ambos relacionados com o Convento dos Cardaes (Lisboa). Estava um dia luminoso o que me permitiu tirar fotografias da cidade. Em contraposição, foi num dia cinzento e de chuva, que voltei a abrir um dos livros, da autoria de Graça Sá-Fernades, e me apeteceu fazer os bolinhos de nata.
 



Biscoitos de nata

1 copo de nata; 1 colher de manteiga derretida; 1 colher de chá rasa de sal; 1 colher de sobremesa rasa de fermento em pó; farinha de trigo suficiente para dar consistência à massa e permitir formar os bolos; açúcar de confeiteiro.

Amassa-se tudo junto, até ter a consistência necessária para se enrolar. Vão ao forno em tabuleiro polvilhado de farinha ou sobre uma folha de papel vegetal. Quando começam a ficar levemente dourados, estão prontos. Retiram-se e passam-se em açúcar de confeiteiro.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Pernas de frango com reminiscências alsacianas



Todos os locais que visitamos, ou onde permanecemos algum tempo, têm aromas e sabores que os ajudam a definir. Estou a pensar na Alsácia. Não é preciso seguir à risca uma receita alsaciana para os reencontrar. Basta a presença de alguns elementos para regressar a Mulhouse, Estrasburgo ou mesmo à bela cidade de Colmar.


Pernas de frango com reminiscências alsacianas

1 embalagem de pernas de frango (só a parte de baixo); 1 cebola; tomilho fresco; 2 folhas de louro; 6 bagas de zimbro; cenouras; Xerez seco; vinho do Porto (Tawny); azeite, margarina, sal.

Comecei por colocar numa frigideira azeite e um pouco de gordura que me sobrou de assar uma poulard no Natal. Deixei aquecer e selei as pernas de frango. Depois juntei a cebola partida aos gomos, as cenouras às rodelas oblíquas, o tomilho, o louro, as bagas, as bebidas e um pouco de água. Adicionei sal e deixei a ferver em lume brando 20 minutos.

O prato foi acompanhado com spätzle.


domingo, 7 de fevereiro de 2016

Salada de polvo com lima



Nos últimos tempos o polvo tem frequentado bastante a minha cozinha. Normalmente na forma de saladas de preparação rápida, como esta, ou ainda transformado num arroz de polvo.

Salada de polvo com lima

1 polvo médio; 2 ramos de alecrim; duas folhas de louro; azeite; 1 malagueta vermelha e 1 lima.

A espécie em causa esteve alguns dias congelado, uma das formas de tornar mais fácil a cozedura, antes de ir para um tacho onde tinha colocado um pouco de azeite, o alecrim e o louro. Comecei por selar os pedaços de polvo. Depois reduzi o lume e tapei o tacho. No total deve ter estado ao lume cerca de 30 a 40 minutos. Convém ser vigiado de forma próxima, para que não fique sem líquido.

A seguir retirei os tentáculos e cortei-os. Temperei ainda quente sumo de 1/2 lima, raspa da mesma lima, um fio de azeite e a malagueta picada. Como acompanhamento servi uma salada de batata à moda de Cádiz, cuja receita encontram neste blogue.




quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Bolos de garfo


            Não sei se será um reinício ou apenas o princípio de um projeto que transportará algumas destas receitas para um novo suporte - o papel. Esta será uma deles!



Bolos de garfo

125 g de açúcar; 250 g de farinha de trigo; 125 g de manteiga; 1 ovo.

Misture muito bem todos os ingredientes. Tenda bolos pequenos com a forma de croquetes, enrole-os em açúcar pilé e depois espalme-os ligeiramente e risque-os por cima com um garfo. Coloque-os num tabuleiro polvilhado de farinha e leve a assar em forno brando.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Salada de couve roxa, de beterraba e de cebola roxa



Salada de couve roxa, beterraba e cebola roxa

1/4 de couve roxa; 1/2 cebola roxa cortada em lâminas finas; 1 beterraba cozida cortada às fatias; azeite; 1 colher de sopa de vinagre balsâmico; 2 dentes de alho muito picados; 2 colheres de sopa de sementes de sésamo tostadas; flor-de-sal.

Misturar todos os ingredientes com exceção das semenentes de sésamo que só devem ser colocadas no fim.

Adaptado de: Pinnock, D. (2013). The Medicinal Chef. London: Quadrille Publishing Limited.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

O bolo de chocolate - pecados pascais



Todas as dietas têm dias de exceção. O domingo de Páscoa foi um desses dias em que todos os excessos foram permitidos. A receita pode ser encontrada no blog Pretty.Simple.Sweet

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Feijão manteiga, nabiças, alho e parmesão



Feijão manteiga, nabiças, alho e parmesão

1 lata pequena de feijão manteiga; 2 dentes de alho em lamelas finas; folhas de nabiça tenras, cortadas aos bocados; 2 colheres de sopa de queijo parmesão; azeite; sal e pimenta.

Colocar numa frigideira um pouco de azeite e juntar os alhos laminados. Deixar alourar em lume médio. Devem ficar dourados, sem estarem queimados. Juntar o feijão escorrido e as nabiças cortadas aos bocados. Temperar com sal e pimenta. Deixar cozinhar cerca de 7-8 minutos. Os talos das nabiças devem ficar tenros, mas ao mesmo tempo estaladiços. Juntar 1 colher de sopa de parmesão e misturar bem. Colocar num prato de servir e polvilhar com a outra colher de sopa de parmesão. Servir de imediato.

Adaptado de: Pinnock, D. (2013). The Medicinal Chef. London: Quadrille Publishing Limited.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Tarte de maçã "Maman Blanc"


Tarte de maçã "Maman Blanc" 

Ingredientes para a massa: 250 g de farinha de trigo, 120 g de manteiga partida e á temperatura ambiente, 1 ovo, 1 pitada de sal
Ingredientes para o recheio: 1 colher de sopa de manteiga derretida, 1/2 colher de sopa de sumo de limão, 1 colher de sopa de açúcar em pó, 1/2 colher de sopa de Calvados (opcional), 3 a 4 maçãs de Alcobaça, peladas e cortadas cada uma delas em 10 segmentos, açúcar em pó para polvilhar.

Num tigela grande trabalhar (com os dedos) a farinha, a manteiga e o sal até obter uma textura arenosa. Depois faça um buraco no centro desta mistura e coloque dentro 1 ovo. Misture todos os ingredientes até formar uma bola de massa. Coloque a massa entre duas folhas de plástico aderente e com a ajuda da palma da mão espalme-a até obter uma rodela com cerca de 2 cm de espessura. Envolva em película aderente coloque no frigorífico durante 30 minutos.

Aqueça  o forno a 220ºC. Sobre a superfície de trabalho coloque uma folha de plástico aderente, sobre ele a massa e sobre esta outra folha de película. Estenda a massa com o rolo até obter a dimensão suficiente para forrar a tarteira (18 a 22/23 cm). Forre a forma e corte o excesso com uma faca. Coloque no frigorífico 20 minutos.

Preencha o fundo com as fatias grossas de maçã. Pincele-as com uma mistura obtida a partir da manteiga derretida, do sumo de limão e do Calvados. Polvilhe com açúcar em pó, servindo-se para esse efeito de um passador de rede. Coloque a tarte no forno. Ao fim de 10 minutos baixe a temperatura para 200ºC e deixe cozer mais 20 minutos. A massa deve ficar dourada e as as maçãs caramelizadas. Depois de retirar do forno deve aguardar uma hora antes de a servir.

Nota: receita proveniente de Raymond Blanc (2012), 100 Recipes for Entertaining. London: BBC Books.


sábado, 28 de dezembro de 2013

Bolachas de manteiga



Bolachas de manteiga

250 g de farinha; 125 g de manteiga; 125 g de açúcar fino; 1 ovo inteiro grande; 1 pitada de sal refinado.

Corte a manteiga aos pedacinhos e misture com a farinha. Trabalhe este dois ingredientes com as pontas dos dedos até obter uma mistura com aspeto de areia grosseira. Adicionem em seguida o açúcar, o ovo e o sal. Misture tudo rapidamente com as pontas dos dedos até obter um bloco de massa homogénea que deve ficar a descansar em lugar fresco durante 30 minutos. Coloque a massa entre duas folhas de papel vegetal e tenda-a com a ajuda de um rolo. Deve deixá-la com uma espessura inferior a 0.5 cm, embora também não deva ficar muito fina. Corte as bolachas com a ajuda de peças produzidas para esse efeito. Coloque as bolachas no tabuleiro do forno sobre papel vegetal. Vão ao forno a 175ºC durante cerca de 10 minutos, ou até as bolachas começarem a ficar douradas. Ao saírem do forno colocam sobre uma rede para arrefecerem.

Nota: receita adaptada de "As receitas escolhidas" de Maria de Lourdes Modesto.